sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Sem margens



Já não suporto mais esse amém,
Me afogo, definho e transbordo
Só de pensar em continuar nessa ausência...
Indecência de vida que não realiza os meus sonhos!
Já não tenho mais onde me apegar, a não ser nesse amor
Insano e delicioso que sinto por ti.
E sem ti vago no abismo do caos,
Andarilho pelas noites e pelos sonhos que me queimam
A alma, a vida, a voz...
Tão venenosas são as vestes que me envolvem,
Salva-me! O vento que te me traga de volta, de vez.
Lembro-me às vezes da tua voluptuosidade, toda lasciva
E eu vagando, velejando e vivendo a tua vida.
Eu era-te... e quero ser-te por todo o sempre,
Veraneio sem volta, vivenda de fantasias etéreas;
Sorvo-te como o melhor vinho vindo das vagas dunas do além
E incorporando-te a mim galgaremos
Até onde ninguém nunca chegou:
Ao vórtice, à voragem que tudo destrói e renova...
Subverter-nos-emos e nos arrebataremos na relva
Do sossego e da ternura, da candura, da verdura
E o que nos restará, enfim e sem fim, brandamente alado,
Será o meu peito pulsando em forma de poesia
Que se define como o próprio amor declarado.

Marco Hruschka

*Poema publicado na Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneos, pela Câmara Brasileira de Jovens Escritores, em fevereiro de 2011.
terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Página especial na Câmara Brasileira de Jovens Escritores




Marco Antonio Hruschka Teles
Maringá / PR





Marco Antonio Hruschka Teles, conhecido literariamente como Marco Hruschka, nasceu no dia 26 de agosto de 1986, em Ivaiporã-PR, mas vive em Maringá-PR desde 2000, onde se formou em Letras – Português/Francês pela Universidade Estadual de Maringá (2009). Atualmente leciona língua francesa, escreve poesias e contos. Tem textos publicados em mais de 20 Antologias pela CBJE, selecionado para integrar o “Panorama Literário Brasileiro – Os melhores contos de 2009”, “Panorama Literário Brasileiro – Os melhores contos de 2010” e “Panorama Literário Brasileiro – As melhores poesias de 2009”. Já foi premiado pelo conto “Ao Anjo o que é do Anjo”. Possui um livro de poesias publicado em 2010, chamado “Tentação”. Participa da organização de um Clube de Leitura, onde se discute diversas obras da Literatura Mundial.




Contatos com o autor: marcohruschka@hotmail.com
sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Versos para um sorriso


Quando virei-me e te vi
Fui de mim tomado
E a alma de mim parti
Rumo às estrelas elevado

O contorno dos lábios rosado
De um desenho estrangeiro em si
Emanando delícia de sabor alado
Prazer absoluto que jamais senti

És Meduza, bem-que-te-vi
Mas que pelo sorriso fui petrificado
E envolto pelo encanto de marfim
Permanecerei para sempre imobilizado

Não és Monalisa, de sorriso deturpado
És donzela e proponho uma troca para ti
Meu coração repleto de carinho exalado
Pela eternidade de teus lábios de colibri

Marco Hruschka
terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Prefácio do livro "Tentação", de Marco Hruschka

Prefácio
Evely Vânia Libanori
Profa. Dra. de Teoria da Literatura e Literaturas de Língua Portuguesa da Universidade Estadual de Maringá

          Alguns alunos têm o que se vê nos poetas que estudamos em aula: talento. O que eu entendo por talento é isso que o autor mostra aqui: ele faz com a palavra aquilo que bem entende, tanto um soneto com versos metrificados quanto poemas com versos livres. Ele escreve com facilidade, tem intimidade com a palavra, a palavra parece que gosta dele.
          Quando eu vi a arte do Marco eu disse a ele: "Você é bom e não tenha dúvida disso. Agora, lance-se". E eis o seu lançar-se. Eu sei que os poemas dele valem a publicação, o tempo do leitor. Os poemas dele são arte.
          Os poemas do Marco têm o verde da natureza árcade, a intensidade louca do amor romântico, os dilemas éticos dos sonetos de Gregório de Matos, os conflitos de identidades dos poetas modernos.
          A mulher, o amor-desejo, os encontros-desencontros de pessoas-almas são temas do autor, e ele fala desses temas sem nunca cair no lugar comum e nem em imagens repetidas. Quem leu Memorial do convento deverá ler o poema Eu, Blimunda  para entender, concretamente, o que estou dizendo. O Marco cria imagens originais, comparações incomuns, próprias da poesia: "o espelho que cintila tua celebridade", "abominável invenção que é a vida". Há a exaltação dos sentidos, o poeta expande-se e entra em contato com as coisas ao redor e experimenta o mundo com os sentidos.
          Há ainda o erotismo e a sensualidade de Vulva-flor. E Ampulheta-em-gula tem reflexões tão inquietantes sobre a morte, tem um arranjo e contorno tão relacionados que o poema é o diamante dessa coleção de jóias que é Tentação. Um dia o poeta vai olhar a sua primeira obra como "ah, foi o meu começo" porque todo bom autor vai se modificando, vai ficando ainda melhor. E gostará de Tentação com aquele amor que se gosta do filho mais velho.

Marco Hruschka no Facebook

Quem sou eu?

Minha foto
Maringá, Paraná, Brazil
Marco Hruschka é natural de Ivaiporã-PR, nascido em 26 de agosto de 1986. Morou toda a sua vida no norte do Paraná: passou a infância em Londrina e desde os 13 anos mora em Maringá. Sempre se interessou em escrever redações na época de colégio, mas descobriu que poderia ser escritor apenas com 21 anos. Influenciado por professores na faculdade – cursou Letras na Universidade Estadual de Maringá – começou escrevendo sonetos decassílabos heroicos, depois versos livres, contos, pensamentos e atualmente dedica-se a um novo projeto: contos eróticos. Seu primeiro poema publicado em livro (Antologia de poetas brasileiros contemporâneos – vol. 49) foi em 2008 e se chama “Carma”. De lá para cá já, entre poemas e contos, já publicou mais de 50, não apenas pela CBJE, mas também em outras antologias. Em 2010 publicou seu primeiro livro solo: “Tentação” (poemas – Editora Scortecci). Em 2014, publicou “No que você está pensando?” (Multifoco Editora), livro de pensamentos e reflexões escrito primordialmente no facebook. É professor de língua francesa e pesquisador literário.

Lançamento

Lançamento
No que você está pensando?
"A vida é um compromisso inadiável" M. H.
"A cumplicidade é um roçar de pés sob os lençóis da paixão." M.H.

No que você está pensando?

No que você está pensando?
Pensamentos e reflexões

Meu livro de poemas

Meu livro de poemas
Tentação

Total de visualizações de página

Seguidores

Contato:

marcohruschka@hotmail.com
Tecnologia do Blogger.

Siga-me por e-mail