quarta-feira, 23 de maio de 2012

O amor


Olá seguidores do Letra Lírica. Nesta postagem, inauguro algo novo no blog. Vou postar a primeira parte do meu mais novo conto, "Amor". Não sei exatamente se ele terá duas, três ou quatro partes, sei apenas que tenho a ideia completa, mas ainda não o escrevi por inteiro. Segue, então, a primeira parte. Quanto ao resto, afirmo-lhes que em breve postarei a continuação...

O amor

O amor supera todos os tipos de barreiras.  Dir-se-ia mais: supera todos os medos, crenças e pecados. O amor acontece onde menos se espera, sob qualquer circunstância, sob qualquer hipótese. Quando se ama de fato, o amor vira objeto de consumação. Quer-se amar de qualquer jeito, não se importando com possíveis infrações, leis ou mandamentos.
Ricardo era um jovem universitário do terceiro ano do curso de Letras, tinha vinte e quatro anos, era um tanto quanto baixo, geralmente usava barba e gel no cabelo, tinha um nariz um pouco saliente e trabalhava como estagiário na biblioteca central da cidade onde morava. Seu expediente é o que se entende por meio-período. Entrava às oito da manhã e saía à uma hora da tarde, pois, geralmente, não trabalhava aos fins de semana. Quando era dia de encontro do clube de leitura na biblioteca, sempre aos sábados de manhã uma vez a cada dois meses, ele trabalhava até o meio-dia seis dias da semana, deixando de lado, claro está, o domingo. Como estudava à noite, tinha o período da tarde para fazer os trabalhos da faculdade e descansar um pouco antes de pegar o ônibus das dezoito de vinte rumo ao campus. Morava a doze quilômetros da universidade. Em se tratando de uma cidade como a que nos encontramos, pode-se considerar uma distância longa. Na volta, aproveitava o trajeto para ler seus livros prediletos. Nosso personagem tinha um sonho antigo de ser cantor, gosta do bom e velho rock, admira pintura e poesia. De vez em quando, se arrisca a escrever alguma coisa. Como amador, já pintou duas ou três telas. Hoje em dia canta, como hobby, nos churrascos entre amigos.
Certo dia, uma nova funcionária foi contratada pela biblioteca. Ela se chamava Roberta, tinha vinte e um anos e era loira de cabelos encaracolados, encorpada, não muito alta e resolveu encarar esse trabalho porque adorava livros e tinha, entre outras manias, a de organização. Também estudava Letras, mas em uma outra faculdade. Trabalharia período integral, pois, como já mencionado, havia sido contratada, ou seja, efetivada, diferentemente de Ricardo. Sua mãe era muito religiosa e rigorosa, então ela costumava ir à Igreja todos os fins de semana. Também era admiradora da boa arte e leitora assídua de romances.
Roberta foi apresentada formalmente pela diretora a todos os funcionários e estagiários. Ela passou os olhos rapidamente por todo mundo dizendo um “oi” meio tímido. Mas seu olhar voltou a Ricardo, involuntariamente, trazido por um impulso, o qual chamamos de atração. Traçou-se, então, uma linha imaginária que uniu aquelas duas pessoas por uns três segundos. Ambos ficaram sem graça, quebrando, de repente, a magia que pairava entre eles. Em seguida, voltaram ao trabalho, um pensando no outro.
Ricardo estava arrumando as prateleiras de literatura brasileira, no andar inferior do prédio, quando Roberta apareceu. Ele levou um susto, mas tentou disfarçar a forte emoção:
- Oi! – disse ele.
- Olá! – respondeu ela – Sabe o que eu queria saber?! Se temos o livro “Capitu – Memórias Póstumas”. Uma moça quer lê-lo e eu ainda não me acostumei com as sessões, não sei nem se temos e nem onde ficaria, pois não sabemos o nome do autor.
- Ah sim, claro! Vem comigo que eu pego pra você. – respondeu Ricardo, todo envaidecido por poder ajudar tão prontamente.
Penúltima estante da última coluna à esquerda. Ricardo pegou o livro que estava na parte de baixo da prateleira e quando se levantou Roberta estava a menos de um palmo de seu rosto:
- Obrigada! – disse com um sorriso maroto, saindo rapidamente.
 - De... nada. – respondeu ele quase gaguejando, sem poder se mexer.
Naquela noite Ricardo não conseguira dormir direito, ficara pensando se realmente ela precisava daquele livro ou se, por algum motivo, havia preparado minuciosamente aquela situação. De qualquer forma, ele estava abalado e o que realmente importava era o modo como ela havia mexido com seus sentimentos, há algum tempo adormecidos. Ricardo não tem um histórico muito longo de relações amorosas. Na verdade, nunca teve muita sorte para o amor. O turbilhão que o estava incomodando não era totalmente novo para ele, já havia sentido algo parecido antes, porém agora havia uma sensação diferente, uma paixão ao mesmo tempo repentina e avassaladora, talvez. Sim, ele estava muito confuso.
No dia seguinte, acordou ansioso para ir à biblioteca. Perceba que eu tomei o devido cuidado em não dizer “acordou ansioso para ir trabalhar”, o que não é o caso. Aqui, ele queria mesmo era ir ao local de trabalho, pois seu “objeto” de desejo estaria lá. Se conseguiria de fato trabalhar, aí já é uma outra coisa. 

...

Marco Hruschka
quinta-feira, 17 de maio de 2012

Programação Cultural - II Mutirão Artístico Maringaense


Programação Cultural



Fique atento nos horários da semana cultura do 2º Mutirão Artístico Maringaense. De 19 a 26 de Maio no Democráticos Bar, Rua Paranaguá, Nº 78 Zona 07. (Av. Colombo, ao lado do posto de gasolina) Veja os detalhes no Google Map [click aqui]








 Apartir das 17hs

MÚSICA: Rael Toffolo apresentando duas obras eletroacústicas e Ingazeiro representando a cultura nordestina com o seu maracatu
TEATRO: Taaly Segatti "Mundo Moderno" (Chico Anisio) e "Jesus no Xadrez" (Chico Pedrosa), além de poema musicado pelo grupo Cordel de Fogo Encantado.
ESCULTURA: Marcelo Monteiro irá demonstrar algumas técnica da escultura em  tempo real criando peças em miniatura em bastões de giz tipo escolar.
GRAFITE: René Meyring e sua criação visual em tempo real
MESA DE LITERATURA E QUADRINHOS: Damien Campos, Ângela Ramalho e Vera Margutti
CINEMA: curta-metragens de Hygor Zorak
LITERATURA: Exposição permanente dos textos dentro dos menus e nas camisinhas de cerveja com todos os artistas (Alexandre Gaioto, Ângela Ramalho, Cléia Garcia, Damien Campos, Hygor Zorak, Luigi Ricciardi, Marcelo Aires, Marcio Domenes, Marco Hruschka, Miriam Ramalho, Nelson Alexandre, Roberth Fabris, Thays Pretti e Vera Margutti)
FOTOGRAFIA: Exposição fotográfica dos artistas Alessandra Lopes, Amanda Antunes, Ana Luíza Verzola, Bárbara Neves, Carolina Justi, Fernanda Inocente, Hygor Zorak, Isa Angeliotto, Izadora Amaral e Bruna Siena & Venilson Santos.
PINTURA: Exposição das pinturas dos artistas Cristiane Inokuma, Marcos Molinari, Sara Vieira e Wagner Dantas.
MÁSCARAS: Andy Ferrari e sua exposição de máscaras.  







Apartir das 20hs

CINEMA: Curta-metragem do grupo de artistas (Tamires Belluzzi Freitas, Fernanda Eda, Gabriela Petrucci, Karina Azevendo e Patrícia Adrian)
MESA DE LITERATURA E QUADRINHOS: Marcele Aires e Miriam Ramalho. Marcele Aires irá expor seus livros “Que transpõe o halo (poesia, 2010)” e “Ausências em monólogos (ficção, 2011)”.
LITERATURA: Exposição permanente dos textos, poemas e contos dos os artistas Alexandre Gaioto, Ângela Ramalho, Cléia Garcia, Damien Campos, Hygor Zorak, Luigi Ricciardi, Marcelo Aires, Marcio Domenes, Marco Hruschka, Miriam Ramalho, Nelson Alexandre, Roberth Fabris, Thays Pretti e Vera Margutti.
FOTOGRAFIA: Exposição permanente dos trabalhos dos artistas Alessandra Lopes, Amanda Antunes, Ana Luíza Verzola, Bárbara Neves, Carolina Justi, Fernanda Inocente, Hygor Zorak, Isa Angeliotto, Izadora Amaral e Bruna Siena & Venilson Santos.
PINTURA: Exposição permanente com todos dos artistas Cristiane Inokuma, Marcos Molinari, Sara Vieira e Wagner Dantas.
MÁSCARAS: Exposição permanente com Andy Ferrari








Apartir das 20hs

CINEMA: Curta-metragens de Hygor Zorak
MESA DE LITERATURA E QUADRINHO: O quadrinista Diego Jolly irá expor seus trabalhos ao estilo “narrativas gráficas”. O quadrinista Hálisson Júnior da Silva e Cléia Garcia e seus trabalhos em zines, blogs, folder e quadrinhos.
DANÇA: Júnior Paiva irá apresentar uma performance, dança contemporânea, da canção “Imagine” do Jhon Lennon (versão Glee)
MÚSICA: Najara Nogueira
LITERATURA: Exposição permanente dos textos, poemas e contos dos os artistas Alexandre Gaioto, Ângela Ramalho, Cléia Garcia, Damien Campos, Hygor Zorak, Luigi Ricciardi, Marcelo Aires, Marcio Domenes, Marco Hruschka, Miriam Ramalho, Nelson Alexandre, Roberth Fabris, Thays Pretti e Vera Margutti.
FOTOGRAFIA: Exposição permanente dos trabalhos dos artistas Alessandra Lopes, Amanda Antunes, Ana Luíza Verzola, Bárbara Neves, Carolina Justi, Fernanda Inocente, Hygor Zorak, Isa Angeliotto, Izadora Amaral e Bruna Siena & Venilson Santos.
PINTURA: Exposição permanente dos trabalhos dos artistas Cristiane Inokuma, Marcos Molinari, Sara Vieira e Wagner Dantas.
MÁSCARAS: Exposição permanente com Andy Ferrari









Apartir das 20hs

MÚSICA: Contos musicalizados de Dalton Trevisan na performace vocal de Alexandre Gaioto. Damien Campos, violão voz e violoncello, declamando seus poemas e canções.
MESA DE LITERATURA E QUADRINHOS: Exposição dos poemas e textos impressos de Hygor Zorak e Thays Pretti
CINEMA: Curta do grupo de artistas Tamires Belluzzi Freitas, Fernanda Eda, Gabriela Petrucci, Karina Azevendo e Patrícia Adrian.
LITERATURA: Exposição permanente dos trabalhos dos artistas Alexandre Gaioto, Ângela Ramalho, Cléia Garcia, Damien Campos, Hygor Zorak, Luigi Ricciardi, Marcelo Aires, Marcio Domenes, Marco Hruschka, Miriam Ramalho, Nelson Alexandre, Roberth Fabris, Thays Pretti e Vera Margutti.
FOTOGRAFIA: Exposição permanente dos trabalhos dos artistas Alessandra Lopes, Amanda Antunes, Ana Luíza Verzola, Bárbara Neves, Carolina Justi, Fernanda Inocente, Hygor Zorak, Isa Angeliotto, Izadora Amaral e Bruna Siena & Venilson Santos.
PINTURA: Exposição permanente dos trabalhos dos artistas Cristiane Inokuma, Marcos Molinari, Sara Vieira e Wagner Dantas.
MÁSCARAS: Exposição permanente com Andy Ferrari.








Apartir das 20hs

MÚSICA: Paulinho Schoffen
MESA DE LITERATURA E QUADRINHOS: Alexandre Gaioto e Roberth Fabris
CINEMA: Curta-metragens de Hygor Zorak
LITERATURA: Exposição permanente dos trabalhos dos artistas Alexandre Gaioto, Ângela Ramalho, Cléia Garcia, Damien Campos, Hygor Zorak, Luigi Ricciardi, Marcelo Aires, Marcio Domenes, Marco Hruschka, Miriam Ramalho, Nelson Alexandre, Roberth Fabris, Thays Pretti e Vera Margutti.
FOTOGRAFIA: Exposição permanente dos trabalhos dos artistas Alessandra Lopes, Amanda Antunes, Ana Luíza Verzola, Bárbara Neves, Carolina Justi, Fernanda Inocente, Hygor Zorak, Isa Angeliotto, Izadora Amaral e Bruna Siena & Venilson Santos.
PINTURA: Exposição permanente dos trabalhos dos artistas Cristiane Inokuma, Marcos Molinari, Sara Vieira e Wagner Dantas.
MÁSCARAS: Exposição permanente com Andy Ferrari.








 Apartir das 20hs


MÚSICA: Tapa na Macaca e Corda Crua
TEATRO: Taaly Segatti "Mundo Moderno" (Chico Anisio) e "Jesus no Xadrez" (Chico Pedrosa), além de poema musicado pelo grupo Cordel de Fogo Encantado.
MESA DE QUADRINHOS E LITERATURA: Nelson Alexandre e Marco Hruschka
CINEMA: Curta-metragens de Hygor Zorak
LITERATURA: Exposição permanente dos trabalhos dos artistas Alexandre Gaioto, Ângela Ramalho, Cléia Garcia, Damien Campos, Hygor Zorak, Luigi Ricciardi, Marcelo Aires, Marcio Domenes, Marco Hruschka, Miriam Ramalho, Nelson Alexandre, Roberth Fabris, Thays Pretti e Vera Margutti.
FOTOGRAFIA: Exposição permanente dos trabalhos dos artistas Alessandra Lopes, Amanda Antunes, Ana Luíza Verzola, Bárbara Neves, Carolina Justi, Fernanda Inocente, Hygor Zorak, Isa Angeliotto, Izadora Amaral e Bruna Siena & Venilson Santos.
PINTURA: Exposição permanente dos trabalhos dos artistas Cristiane Inokuma, Marcos Molinari, Sara Vieira e Wagner Dantas.
MÁSCARAS: Exposição permanente com Andy Ferrari








Apartir das 17hs

MÚSICA: Rafael Morais e Média Clássica
TEATRO: Taaly Segatti "Mundo Moderno" (Chico Anisio) e "Jesus no Xadrez" (Chico Pedrosa), além de poema musicado pelo grupo Cordel de Fogo Encantado.
MESA DE LITERATURA E QUADRINHOS: Luigi Ricciardi, Márcio Domenes e Luciano Vidal
ESCULTURA: Marcelo Monteiro
DANÇA: Larisse Farias, Dança do Ventre
CINEMA: Curta do grupo de artistas Tamires Belluzzi Freitas, Fernanda Eda, Gabriela Petrucci, Karina Azevendo e Patrícia Adrian.
LITERATURA: Exposição permanente dos trabalhos dos artistas Alexandre Gaioto, Ângela Ramalho, Cléia Garcia, Damien Campos, Hygor Zorak, Luigi Ricciardi, Marcelo Aires, Marcio Domenes, Marco Hruschka, Miriam Ramalho, Nelson Alexandre, Roberth Fabris, Thays Pretti e Vera Margutti)
FOTOGRAFIA: Exposição permanente dos trabalhos dos artistas Alessandra Lopes, Amanda Antunes, Ana Luíza Verzola, Bárbara Neves, Carolina Justi, Fernanda Inocente, Hygor Zorak, Isa Angeliotto, Izadora Amaral e Bruna Siena & Venilson Santos.
PINTURA: Exposição permanente dos trabalhos dos artistas Cristiane Inokuma, Marcos Molinari, Sara Vieira e Wagner Dantas.
MÁSCARAS: Exposição permanente com Andy Ferrari

Marco Hruschka no Facebook

Quem sou eu?

Minha foto
Maringá, Paraná, Brazil
Marco Hruschka é natural de Ivaiporã-PR, nascido em 26 de agosto de 1986. Morou toda a sua vida no norte do Paraná: passou a infância em Londrina e desde os 13 anos mora em Maringá. Sempre se interessou em escrever redações na época de colégio, mas descobriu que poderia ser escritor apenas com 21 anos. Influenciado por professores na faculdade – cursou Letras na Universidade Estadual de Maringá – começou escrevendo sonetos decassílabos heroicos, depois versos livres, contos, pensamentos e atualmente dedica-se a um novo projeto: contos eróticos. Seu primeiro poema publicado em livro (Antologia de poetas brasileiros contemporâneos – vol. 49) foi em 2008 e se chama “Carma”. De lá para cá já, entre poemas e contos, já publicou mais de 50, não apenas pela CBJE, mas também em outras antologias. Em 2010 publicou seu primeiro livro solo: “Tentação” (poemas – Editora Scortecci). Em 2014, publicou “No que você está pensando?” (Multifoco Editora), livro de pensamentos e reflexões escrito primordialmente no facebook. É professor de língua francesa e pesquisador literário.

Lançamento

Lançamento
No que você está pensando?
"A vida é um compromisso inadiável" M. H.
"A cumplicidade é um roçar de pés sob os lençóis da paixão." M.H.

No que você está pensando?

No que você está pensando?
Pensamentos e reflexões

Meu livro de poemas

Meu livro de poemas
Tentação

Total de visualizações de página

Seguidores

Contato:

marcohruschka@hotmail.com
Tecnologia do Blogger.

Siga-me por e-mail